Archives For author

No fim de semana passado, Curitiba ficou mais legal e divertida com a visita da Mari. E é claro que não poderíamos deixar de espalhar um pouquinho de cor pelas ruas cinzas da cidade, em meio a correria intensa da Corrente Cultural.

[pedimos desculpas pela qualidade das fotos, elas foram tiradas na pressa]

IMG_1345

IMG_1346

IMG_1347

IMG_1348

IMG_1349

sons // Karol Conká, Kamau, Sombra e Criolo 🙂

agradecimentos // à Mari, pela parceria e amizade sempre!

post // vidanoconcreto

Anúncios

Ontem o sol do feriado inspirou mais lambes pelas ruas. E, dessa vez, nas ruas de Curitiba – onde Cami, Rafa e eu saímos por aí com o objetivo de espalhar as cores e a harmonia do Chá.

[ana]

Tratada1

Tratada2

Tratada3

Tratada4

Tratada5

Tratada9

[cami]

Tratada6

Tratada7

Tratada8

Em breve Curitiba vai ter muitos outros lambes do Chá e, dessa vez, de todas juntas! : )

sabor // chá de camomila

imagens // ana e thawaninha

post // ana

2013 começou muito mais doce para o Chá.
Isso porque o início do ano foi marcado por uma parceria linda com a MOOBIL – Mobília Descolada: a loja que é a paixão de quem ama design, tendência e novidades. A convite da MOOBIL, o Coletivo Chá desenvolveu 6 posters onde cada uma de nós teve a oportunidade de misturar a sua própria essência com alguns dos ícones do design encontrados na loja. O resultado? Muita cor, personalidade e mais uma chance de levar a arte urbana para novas e diferentes superfícies.
Ao longo dessa semana, cada uma de nós vai divulgar aqui no blog o seu próprio pôster e outras novidades relacionadas ao projeto. Por enquanto, você confere a intervenção feita com o logo da loja: uma mistura de fofura com a versatilidade já reconhecida da MOOBIL.

O Coletivo Chá agradece o convite e a parceria que, com certeza, vai render muitos sorrisos por aí. : )

Intervencao_Coletivo Cha_Moobil

agradecimentos // À equipe da MOOBIL Mobília Descolada

post // ana

Que Londres é a terra oficial dos chás, todo mundo sabe. Porém, no mês de junho, o chá ultrapassou os limites das tradicionais e requintadas casas do centro londrino e invadiu o subúrbio desta grande cidade, espalhando doces aromas e cores em um lugar um tanto quanto conhecido do universo do graffiti.

O nome deste lugar é Leake Street Tunnel, uma rua também conhecida como “Túnel do Banksy”, localizada na região da antiga estação de Waterloo.  A presença de Banksy no nome do túnel não é em vão: em 2008, ele utilizou este local pra realizar o “The Cans Festival” (na época, saiu aqui) – uma exposição com alguns de seus trabalhos. Desde então, pessoas e carros passam pelo túnel e observam uma paisagem diferente: paredes cobertas por cores, com artes de pessoas do mundo inteiro. O túnel se tornou um espaço legalizado para a livre e legalizada expressão do graffiti.

Sabendo disso, é óbvio que essa rua não poderia ficar de fora do meu roteiro. Acordei cedo, em um dia de chuva e frio, e lá fui eu. Demorei um pouquinho pra encontrar, mas quando encontrei, não tive dúvidas: era ali. Mas não foi somente pela placa que eu pude identificar. O cheiro de tinta de spray, forte e constante, toma conta do lugar.

São muitas tags, mensagens e artistas do mundo inteiro. Sim, é um paraíso. Não existe se quer um espaço em branco aguardando por cores, sendo assim, algumas partes das paredes são frequentemente pintadas para liberar novos espaços aos artistas. Como era um dia frio e chuvoso, não havia ninguém grafitando no momento. E eu, com receio, por um momento tive dúvidas se era realmente permitido. Perguntei para a primeira pessoa que vi e a reação não poderia ter sido diferente: “Ah sim, é só chegar e grafitar, sem problemas.” Lindo, lindo de verdade.

E foi então que, muito longe das calmas, tranquilas e requintadas casas de chá, o Coletivo Chá também se fez presente em Londres. Um lambe meu e da Fe (pequenos, mas foi o que coube na mala haha) conquistaram seus espaços e levaram um pouco mais de cor para este lugar aberto à livre expressão.

Se as fotos não conseguirem representar, mais uma tentativa de tentar mostrar a magia desse lugar:

É isso. Que o cheiro de tinta, a arte e a cor estejam sempre presentes neste lugar tão especial.

desenhos // goma e vidanoconcreto

post: ana c.

No início desse ano, o Coletivo Chá inscreveu um projeto no SIMDEC – Sistema Municipal de Desenvolvimento pela Cultura – que foi aprovado e teve seu início no mês de outubro. Chamado de “A arte movimenta o futuro”, o projeto busca levar a arte ubana para a vida dos alunos de três escolas municipais, que dão uma pausa em seus estudos diários para a prática de uma oficina junto com a gente.

Com todos os materiais oferecidos pela Fundação Cultural, nós apresentamos um conteúdo com informações sobre arte urbana e, mais tarde, partimos para a prática onde os alunos são incentivados a desenhar, pintar e colocar no papel suas principais ideias. Por último, os lambes são colados em painéis com o objetivo de aprender a mesma técnica utilizada nas ruas.

O Coletivo Chá desenvolveu um painel repleto de lambes que está circulando entre as três escolas selecionadas e, em cada escola, os alunos interagem com outro painel disponível exclusivamente para os desenhos confeccionados na oficina.

A nossa primeira experiência aconteceu na escola E.E.B Martins Veras e foi simplesmente lindo! É maravilhoso ver a vontade, criatividade e inspiração de muitas pessoas que, muitas vezes, apenas precisam de um pequeno impulso para espalhar grandes ideias por aí. E é justamente essa a ideia do projeto: abrir espaço para a expressão, a opinião e tornar ainda mais presente o conceito (e a prática) da arte urbana na nossa cidade. Com certeza, talento é que não falta.

Chega de falar e vamos as fotos! : )

Painel desenvolvido pelo Chá para circular nas escolas:

[ideias.aflorando]

[as.cores.começam.a.surgir]

[é.hora.de.colar!]

[o mais legal é ver que o projeto ultrapassou as paredes da sala de aula e, muita gente que passava pelos corredores da escola pararam e fizeram questão de desenhar/interagir/colar também]

[o talento já começa cedo: essa menina mostrou pra gente o caderno de desenhos dela e prometeu que ia trazer uns de casa pra colar no painel]

[o resultado? muita cor, muita arte e muitas boas ideias]

É isso! Logo logo a gente coloca mais fotos das outras escolas que fazem parte do projeto. : )

post por // vidanoconcreto.
sons // feist.
imagens // m
agradecimentos // Agradecimentos à Fundação Cultural pelo apoio ao projeto, à coordenação da Martins Veras pelo espaço e aos alunos que participaram da oficina com muito talento, disposição e empenho!

Na última quarta, no meio da semana, a noite instigou e eu (Ana) + Mari saímos pra colar.

A correria é a de sempre, mas cada lambe colado dá sempre uma sensação e um encanto diferente. E, dessa vez, rolou até um lambe nas alturas.

Intervenção da mari no post: Finalmente eu consegui colar o meu primeiro desenho, aquele leão. Tinha feito ele antes de entrar pro Chá, e nunca dava certo de botar ele na rua. Agora, ta ai, finalmente!

Sem mais, aí vão as fotos:

marimari

mari

mari

 vidanoconcreto

 vidanoconcreto

 vidanoconcreto

 vidanoconcreto + mari

 mari

 mari

sons // não ah – m.sário
retratos // câmera da mari

post por: vidanoconcreto + mari

Que venha mais uma semana de boas ideias,

concretos coloridos

e ruas reinventadas.

Artista: Phlegm

Mais aqui.

Pra quem tiver um tempo, vale a pena assistir esse estilo de dar vida às paredes:

Artista: Michal Dziekan e suas ilustrações repletas de detalhes e críticas sociais.

Mais aqui.

Artista: Jotapê

by: vidanoconcreto

%d bloggers like this: